Brasileiro brigava por um lugar entre os Top-8 e pela chance de largar na primeira fila na corrida deste domingo, quando foi tirado da corrida pelo finlandês Aaro Vainio

Naquele que se desenhava seu melhor final de semana na temporada 2011 da GP3 Series, o piloto brasileiro Pedro Nunes (OGX/Grupo CGE) viu todo seu trabalho prejudicado ainda na primeira corrida da rodada de Valência, disputada no último sábado no circuito de rua espanhol.

Largando da 14ª posição, já no início da prova Pedro figurava no pelotão que brigava por um vaga entre os Top-8, que valia uma posição nas primeiras filas no grid para a prova deste domingo. Quando se preparava para ultrapassar o finlandês Aaro Vainio, no entanto, Pedro acabou atingido pelo adversário, que por sua vez desviava de outra confusão provocada pelos dois carros que iam à sua frente.

No incidente, Nunes e Vainio abandonaram a prova e o brasileiro perdeu a chance de brigar por seu melhor resultado na temporada. Por causa do abandono, o brasileiro saiu apenas na 23ª posição do grid deste domingo nas ruas de Valência, e completou a prova em 14º. Resultado que, na opinião de Pedro, não refletiu o real potencial da equipe Lotus-ART na rodada deste final de semana.

“Meu carro estava muito bem e tenho convicção que poderia ter largado no Top-8 no domingo, e aí a história seria completamente diferente. Mas largando na 12ª fila, fiz o possível para recuperar o máximo de posições”, avaliou o piloto brasileiro, que ressaltou o desenvolvimento feito pela equipe durante as sessões de treinos coletivos do mês de junho.

“Como já era esperado, os testes e os dados que coletamos nos testes da Hungria e da Espanha antes dessa etapa foram muito úteis para o acerto do carro para as corridas. Agora é concentrar o trabalho para a próxima etapa e tentar somar pontos em Silverstone”, completou Pedro, se referindo à próxima corrida do ano, entre os dias 08 e 10 de julho, na Inglaterra.