Em sua terceira participação na Fórmula Star Mazda, piloto sorocabano diz ter “pegado a mão” dos circuitos tipicamente norte-americanos, mas espera ansioso pela volta dos circuitos mistos ao calendário
O sorocabano João Jardim conquistou neste fim de semana seu melhor resultado em circuitos ovais nesta que é sua temporada de estreia na Fórmula Star Mazda. Depois de uma intensa disputa com a colombiana Tatiana Calderon nas últimas 20 voltas da prova do último sábado, em Iowa, Jardim recebeu a bandeirada final na sexta colocação e diz ter “pegado a mão” dos circuitos tipicamente norte-americanos em sua terceira participação na categoria que representa um importante passo para a Fórmula Indy.

“Fiquei muito contente com o resultado porque, depois de duas corridas, já me sinto bem confortável em circuitos ovais. Ao contrário do que parece, esse tipo de pista tem muitos segredos, e para completar uma volta na linha ideal é preciso experiência e, também, um bom acerto de carro. Nessa etapa tive um ritmo bastante forte na corrida, mas meu motor apresentou problemas e não tive como acompanhar os dois primeiros, mesmo fazendo todas as voltas com o pé cravado no acelerador”, explico o sorocabano.

João Jardim começou a etapa do último sábado na oitava posição, e desde o início da prova buscou melhores posições. Depois da única bandeira amarela da etapa, provocada por Martin Scuncio na volta de número 44, o sorocabano assumiu a quinta posição com uma ultrapassagem sobre Tatiana Calderon. A disputa entre eles, aliás, viria a ser o grande momento da prova, e atraiu a atenção das equipes nas 20 voltas finais.

“Cheguei a abrir mais de três segundos para a Tatiana, mas no final da prova meu carro ficou muito dianteiro e não tive como evitar a ultrapassagem. Ainda segurei a Tatiana por 12 voltas, mas acabei caindo para sexto a oito giros do fim. De qualquer maneira, terminei muito satisfeito com o resultado. Depois de apenas três corridas, já estou bastante confortável nesse tipo de pista e isso dá muita confiança para nossa equipe neste momento em que vamos voltar aos circuitos mistos”, comentou Jardim.

Depois de três corridas consecutivas em circuitos ovais – Indianápolis, Milwaukee e Iowa -, a Fórmula Star Mazda tem pela frente sete corridas em pistas mistas ou de rua na fase final do calendário. Um momento que pode ser positivo para João Jardim.

“A partir de agora vou voltar a correr de uma maneira que já estou mais acostumado, ou seja, freando e fazendo curvas para os dois lados. Agora que chegamos ao nosso melhor momento em circuitos ovais, é uma pena que não tenhamos mais corridas nesse tipo de pistas nesta temporada, mas conversei muito com a minha equipe neste fim de semana e nossa expectativa para a pistas mistas é muito positiva”, encerrou o sorocabano.