Carro foi perdendo desempenho e da liderança o brasileiro caiu para receber a bandeirada em 12º

O suíço Alex Fontana foi o primeiro piloto a repetir vitória nesta temporada do European F3 Open. Na sexta etapa, disputada hoje (26/6) no mítico circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, o líder do campeonato ultrapassou David Fumanelli na última volta e recebeu a bandeirada com a vantagem de 0s689 sobre o italiano. Com isso, Fontana passa a somar 57 pontos, seguido de Fábio Gamberini (Brasil), com 41, Johan Jokinen (Dinamarca), com 36 e Victor Corrêa (Brasil), com 35 pontos.

O brasileiro Victor Corrêa (Unifenas/Terramare/Guapé) fez uma excelente largada, pulando da quarta para a primeira posição na primeira curva, sustentando a liderança durante a primeira volta. Na passagem seguinte ele caiu para terceiro e permaneceu neste posto no giro seguinte. A partir do momento em que os pneus aqueceram e os carros formaram uma fila indiana, o monoposto do representante mineiro começou a cair de produção. Na quarta volta era o quarto, na quinta já despencou para oitavo, na sétima era décimo e na oitava passagem já tinha ido para o 12º lugar, a mais de 20 segundos do líder.

“Eu só me mantive na pista com a esperança de acontecer alguma coisa lá na frente e cair algum pontinho no meu colo. Meu carro era cerca de 2s5 mais lento do que os ponteiros. Até os carros da classe B eram bem mais rápidos. Foi uma lástima”, desabafou o mineiro de Alfenas, sul de Minas Gerais, que recebeu a bandeirada na 12ª colocação quase meio minuto após o vencedor.

“Foi inacreditável. Na sexta-feira eu era muito mais rápido do que todos na chuva. O final de semana se mostrava como excelente. A partir do dia seguinte, meu carro não andou mais nada. Agora temos que fazer uma revisão completa, descobrir onde estão os problemas para dar a volta por cima”, planeja o representante da Unifenas/Terramare/Guapé, que quer melhorar a quarta posição que ocupa no campeonato continental.