Brasileiro conquista primeiro pódio na temporada e volta ao “top 10″ na tabela após duas corridas seguidas nos pontos

O fim de semana foi de Brasil no pódio na GP2, principal porta de acesso para a Fórmula 1. Depois de uma grande atuação em todo o fim de semana, Luiz Razia coroou a boa performance nas ruas de Valência com a segunda posição na corrida disputada neste domingo pela manhã.

Largando em terceiro, o baiano do Caterham Team AirAsia pulou para segundo logo nas primeiras voltas, ultrapassando o tcheco Josef Kral e travando um bom duelo inicial com o mexicano Esteban Gutierrez, administrando a posição logo em seguida e suportando a pressão do belga Giedo van der Garde para conquistar o primeiro troféu da temporada.

“Estava esperando [Esteban] Gutierrez ficar sem pneus, e, no meio da corrida, meu ritmo estava bom. Mas, com dez voltas para o fim, pensei que talvez ele pudesse começar a ir para trás, mas seu ritmo estava muito bom. Giedo [van der Garde] se aproximou de mim com três voltas para o fim, mas estava bem forte com meus pneus e, apesar de ele estar com um ritmo bom, não foi o suficiente para me passar”, relata o terceiro piloto do Team Lotus na F-1.

Com o resultado, Razia saiu do fim de semana com 11 pontos acumulados e voltou ao “top 10″ na tabela do campeonato: agora, ocupa a oitava posição, enquanto sua equipe está na vice-liderança. “Para mim, foi ótimo voltar aos pontos ontem e hoje. Tive má sorte em Mônaco e Barcelona com dois abandonos, e acho que conseguimos recuperar aqui: no ano passado, demorou muito para isso acontecer e, neste ano, consegui e pontuei, o que foi muito bom.”

“Espero que consigamos manter a sorte e o grande esforço nas próximas corridas para seguir pontuando, o que é a coisa mais importante. Foi um bom fim de semana no geral”, comenta o brasileiro de 22 anos, que vê espaço para melhora. “A equipe foi muito bem e agora estamos em segundo no campeonato. Acho que precisamos trabalhar um pouquinho mais em nosso carro, pois em classificação não estamos tão fortes quanto equipes como Addax e ART, mas as corridas mostraram que estamos lá, trabalhando um passo de cada vez.”

A próxima rodada da GP2 acontece em 15 dias, no circuito de Silverstone, na Inglaterra. “Na última vez que testamos neste circuito, ficamos entre os oito. Então, com a informação que temos deste fim de semana vamos trabalhar muito para manter este sentimento positivo e os bons resultados”, completa.